Com uma voz sublime de sensual, 82 anos de idade cheios de beleza, que mostram de fato a superioridade das mulheres no mundo e em particular no Brasil. Uma superioridade longe de ser reconhecida pelo maioria dos homens, e muito menos por alguns poderes instalados. A mensagem de Elza Soares é bem clara e direta, uma mulher só dá para quem quer. Deus é mulher e negra!

Elza Soares vem a Lisboa deixar no palco do Capitólio a mensagem do seu último disco, um trabalho de excelência, com um ritmo frenético, com uns arranjos pensados até ao último pormenor que ganham corpo com a força de cada palavra de Elza. Cada uma das letras deste trabalho remete-nos para um cenário de conversa com a própria Elza. Assim como se ele nos chamasse a sala de estar, e tal como Deus, nos desse um verdadeiro ensinamento de vida. Todos os temas nos obrigam a pensar, e cada palavra nos dá uma nova razão para abraçar, de novo, todas as mulheres a nossa volta. Para os que ainda tem dúvidas de que as mulheres tem de ser tratadas de igual modo, Elza deixa um recado e coloca-os num canto desta sala de castigo. Mas este trabalho não fala só da força das mulheres. Fala também de um Brasil em que ninguém se entende, desde a educação a preservação do ambiente, e das demasiadas regras impostas pelo politicamente correto, colocando-nos uns contra os outros, abrindo assim caminho para que exista quem se  corrompa e seja corrompido sem controlo.

Elza não se cala, nem se vai calar, em quanto puder. Faz bem, o Brasil precisava que todas as suas mães acolhessem os seus ensinamentos, e seguissem a sua palavra, estão reunidos todos os ingredientes para um show de uma grandeza imensa.

Fazer resposta